Sobre o Plano Diretor – 6

Entrevista ao Observatório do Terceiro Setor, comentando o processo de elaboração do Plano Diretor de São Pualo e a importância da participação da sociedade civil e do terceiro setor.

[assista aqui]

Valter Caldana

Posted in cotidiano | Tagged , , , , , , | Leave a comment

Sobre o Plano Diretor – 5

Alguns comentários colhidos na cerimônia de sanção da Lei do Plano Diretor, ocorrida no Auditório Ibirapuera.

Veja aqui

E aqui

Valter Caldana

Posted in cotidiano | Tagged , , , , | Leave a comment

Non ducor, duco!

Hoje a Folha traz um texto inteligente e provocativo [leia aqui] de Antônio Prata.

O texto é engraçado, as contradições apontadas são reais e candentes, e concordo com quase todas elas.

Mas, por isso, que fique claro que o espírito paulistano não é este, mais que conservador, reacionário e imobilista que “assina” o texto.
O espirito paulistano é o que temos que resgatar (e que o plano diretor resgata). É o que construiu uma cidade forte, lutadora, empreendedora, de uso misto, inclusiva, de oportunidades!
É o espírito paulistano que inventou as galerias, que apostou tudo no comércio de rua e no uso misto, na ocupação de média alta densidade (e baixa altura) que este modelo propicia.
Que produziu o Copan, o conjunto nacional e a avenida paulista. Que construiu um metrô rasgando o centro de uma cidade já consolidada.
É esta cidade inclusiva, bela, de oportunidades, onde quem passa fica, onde judeus e palestinos são sócios no lojinha, onde todos os nordestinos, italianos, portugueses, japoneses o somos é que é a cidade do espírito paulistano.
Vou contar uma coisa: é esta a cidade que está escrita no Plano Diretor. Uma cidade que já existe.
E, importante lembrar, o apagão urbanístico que acometeu São Paulo tem só 40 anos. É pouco, considerando passado e futuro da cidade. Não passa de uma gripe forte na sua existência.
Non ducor, duco!

Valter Caldana

Posted in cotidiano | Tagged , , , , , | Leave a comment

Solução Integrada, cadê você?

Soluções criadas no passado foram, um dia, decisões do presente.
Como as que tomamos hoje…
Talvez a água tenha começado a faltar antes do que imaginamos.
Nestes tempos de Plano Diretor novinho em folha e início das discussões dos planos setoriais, vale a lembrança de que nos anos 1970, mais precisamente entre 1973 e 1975, logo depois da elaboração do PDDI* (Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado), e do PMDI (Plano Metropolitano de Desenvolvimento Integrado) houve uma disputa técnica entre a chamada “SOLUÇÃO INTEGRADA” e outra, chamada “SANEGRAN”.
A solução integrada, mais simples, previa retornar o Pinheiros ao curso natural, a utilização de infra-estrutura de tratamento já existente, usar a gravidade para levar o esgoto até o tratamento e, de complicado, um túnel sob a cantareira para que o esgoto fosse tratado em Pirapora, para depois retornar ao Tietê (mais ou menos lá onde hoje tem aquela espuma linda), e fora da influência do abastecimento de água.
A Solução Integrada, do engenheiro Nelson Nucci, entre outros, foi abandonada em 1975 e substitída pelo SaneGran, muito mais cara e que prometia resolver o problema de esgoto de 90% da população da Região Metropolitana até o “longínquo” ano 2000.
O SaneGran, ao contrário da Solução Integrada que usava a gravidade, previa a construção de três mega estações de tratamento (Suzano, Barueri e ABC), usinas elevatórias e bombeamentos constantes.
No início dos anos 1980, no governo Montoro, houve uma tentativa de retomada de aspectos da Solução Integrada, mas já era tarde. Muito já havia sido gasto.
Enfim, vale a pena conhecer um pouco mais a fundo as duas soluções e entender por que temos tanta gente sem esgoto e por que estamos sem água…
De qualquer modo, não se trata aqui de ficar com lamúrias por uma decisão tomada, mas sim de refletir sobre como, em nossa história recente, as decisões foram construídas, privilegiando sempre as grandes obras, as grandes intervenções mais ligadas à auto-afirmação de regimes e governos e ao privilégio de grupos de interesse específicos que ao espírito público ou à solução de problemas reais.
E reafirmar que é hora de mudar estes critérios.

Valter Caldana

* PDDI, Plano Diretor que gerou o Zoneamento de 1972, que produziu a cidade que vamos agora, com muito esforço, tornar mais humana.

Posted in cotidiano | Tagged , , , , , , , | Leave a comment

posturas urbanas

Definitivamente, na cidade, todo mundo quer a feira-livre.
Desde que seja na rua de cima…

Posted in cotidiano | Tagged | Leave a comment